Entendido como um dos óleos combustíveis mais importantes na atualidade, o óleo BPF tem sido utilizado ao longo dos anos especialmente pela indústria para os mais diversos fins.

Contudo, quando tratamos desse tema, ainda podem haver muitas dúvidas a respeito do que o mesmo representa, como ele é feito, para que ele serve, entre outras coisas.

Com isso em mente, nesse artigo pretendemos tirar de uma vez por todas as suas dúvidas a respeito do óleo BPF. Confira a seguir:

O que é o óleo BPF?

O óleo BPF é essencial entendermos melhor a respeito de sua origem: o petróleo.

De maneira geral, entende-se o petróleo como um óleo natural, formado através do acúmulo de resíduos orgânicos ao longo de milhares de anos sob condições específicas de pressão.

Com uma coloração escura, este encontra-se a muitas camadas abaixo do nível da terra, em bacias sedimentares e a sua retirada demanda uma série de profissionais, esforços, equipamentos, etc., além, evidentemente, de tempo.

Desse modo, aproveitamos para dizer que o mito de que o mesmo poderia ser facilmente encontrado jorrando na superfície ao acaso, como vemos em filmes, séries e outras narrativas, é completamente falso.

Mas, afinal, por que esse entendimento é tão importante? O que exatamente o petróleo tem a ver com o óleo BPF?

Acontece que entre as várias utilizações possíveis para o petróleo, uma delas é a fabricação de combustíveis, sendo um dos mais famosos no mercado, justamente, o óleo BPF.

Dessa forma, em geral, este item pode ser caracterizado como um óleo combustível de petróleo, elaborado a partir de um longo processo de refinação.

Os óleos combustíveis, portanto, podem ser divididos em dois grupos (que também tem ramificações):

Óleo combustível leve (cujo maior representante é o óleo diesel);

Óleo combustível pesado (categoria em que se encontra o óleo BPF).

Nesse sentido, existem, obviamente, pontos de discordância entre esses dois tópicos, que é o que os diferencia.

Entre eles, destacamos que o principal refere-se ao nível de viscosidade, que é menor em óleos combustíveis leves do que em óleos combustíveis pesados.

Assim, essa variante afeta, principalmente, a velocidade com que esses elementos se movimentam, demarcando igualmente prós e contras de sua utilização.

Logo, um óleo combustível pesado tem maior resistência ao escoamento, sendo esta uma característica importante para esse tema no sentido de prevenir que o seu uso afete, por exemplo, válvulas e tubulações.

Feito essa diferenciação, há dentro do segundo grupo, ainda, duas subdivisões que são o óleo APF e o óleo BPF, cujas siglas indicam Alto Ponto de Fluidez e Baixo Ponto de Fluidez, respectivamente.

Fica evidente assim que este termo, ponto de fluidez, é o responsável por caracterizar cada um, porém, o que exatamente isso significa?

Podendo ser conhecido também como ponto de mínima fluidez, o mesmo indica, então, a temperatura em que o óleo combustível para de correr, fluir.

Assim, em linhas gerais, para o BPF essa medida é mais baixa do que para o APF, devendo-se estar também atento à temperatura.

Mas, afinal, para que o óleo BPF serve?

Devido a todas essas características, o óleo BPF, ou de Baixo Ponto de Fluidez, pode ser utilizado para atividades distintas, mas sobretudo em motores de grande porte e baixa rotação.

Desse modo, ele pode ser encontrado em alguns motores de combustão interna, como os de grandes navios, para produzir calor.

Além disso, também é comum a queima do mesmo para o aquecimento de fornos e caldeiras dentro da indústria.

Outro tipos de óleo combustível de petróleo

Cabe comentar que estes óleos não são diferenciados apenas a partir da ideia de leve ou pesado ou com alto ponto de fluidez ou baixo ponto de fluidez.

No final da década de 1980, no Brasil, começou a se utilizar também o teor de enxofre de cada um como uma forma de distinção.

Isso porque o enxofre em alta quantidade pode apresentar uma série de malefícios, seja para os seres humanos, para o meio ambiente e/ou para os equipamentos, por exemplo.

Em suma, óleos com uma elevada concentração desse elemento podem acabar formando sobre os equipamentos pequenos depósitos do mesmo, o que em longo prazo afeta a eficiência térmica e pode até mesmo corroer o material.

Logo, é importante tomar ciência desse tipo de acontecimento para poder tomar as devidas precauções.

Dito isso, chegamos, assim, aos dois tópicos abaixo:

Óleo combustível ATE (Alto teor de enxofre)

O enxofre está relacionado com a viscosidade que discutimos anteriormente, de modo que quanto mais viscoso o mesmo for maior será a quantidade de enxofre.

Com isso em mente, o óleo combustível ATE é geralmente aplicado para a combustão contínua, como em maçaricos.

Óleo combustível BTE (Baixo teor de enxofre)

Por sua vez, os óleos combustíveis BTE, que apresentam um teor de enxofre menor, são empregados pela indústria, sobretudo, quando precisa-se assegurar um baixo teor de enxofre na produção.

Finalmente, esperamos ter respondido as principais dúvidas a respeito do óleo BPF assim como dos óleos combustíveis de petróleo em geral.

Se você gostou desse conteúdo e deseja saber mais a respeito desse tema, não deixe de conferir também nossas outras publicações!

Precisando de Óleo BPF?

Você já sabe com quem contar. Fale com a Carboroil, a sua TRR para atender às suas necessidades sempre que precisar! Entre em contato agora!

Usamos cookies para garantir que oferecemos a melhor experiência em nosso site. Ao continuar a usar este site, assumiremos que concorda com nossa Política de Privacidade.